Finalistas celebram o fim das suas trajetórias na Missa de Finalistas e Imposição de Insígnias

Com muito calor, emoção e entusiasmo à mistura, os finalistas da Universidade do Minho celebraram o final de uma das etapas do seu trajeto. A tradicional Missa de Finalistas e a tão esperada Imposição de Insígnias teve lugar no dia 7 de maio, nas cidades minhotas.

O dia começou no Estádio 1º de Maio, em Braga, pelas 10h30, com a Missa de Finalistas. Com as bancadas cheias de famílias e amigos comovidos, os finalistas minhotos puderam ouvir as palavras de incentivo e parabenização do reitor da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro, e do presidente da Associação Académica da Universidade do Minho, Duarte Lopes.

Após a hora de almoço, os estudantes separaram-se e dirigiram-se para as respetivas cidades que os acolheram ao longo dos respetivos cursos. Enquanto que os finalistas de Braga, permaneceram no Estádio 1º de Maio, os académicos de Azurém partiram para Guimarães para impor as suas insígnias nos Jardins da Lola.

Por ordem alfabética, os cursos foram chamados a celebrar o fim das suas trajetórias. Em Azurém, os presentes puderam sentir a energia das Tunas de Engenharia da Universidade do Minho, a Afonsina e a Tun’Obebes, enquanto que, em Braga, o Coro Académico da Universidade do Minho (CAUM) emocionou o público com as suas vozes.