David & Miguel estreiam-se nas Monumentais Festas do Enterro da Gata

O terceiro dia das Monumentais Festas do Enterro da Gata começou da melhor forma com a dupla David & Miguel, que se estreou pela primeira vez nas festividades minhotas.

1. Soube que já estiveram cá na primeira noite, mas agora foi a vossa primeira vez, oficialmente, a atuar nas Monumentais Festas do Enterro da Gata. Braga correspondeu às vossas expectativas?

David: Não poderia esperar melhor. Acho que o povo foi demasiado gentil.

Miguel: Verdade, eu já tinha estado aqui com o ProfJam, mas foi a primeira vez como David & Miguel e, sinceramente, superou as minhas expetativas. Foi um público incrível, grande público em Braga!

2. As letras ousadas e os instrumentais arrojados são parte de um trabalho de pares ou têm o seu início individualmente?

David: As letras é metade cada um. Os instrumentais sou eu que os faço.

Miguel: Eu só mando umas ideias para o ar e juntos rimos e fazemos isto acontecer.

3. De onde surgiu a ideia de recorrerem a clichés de música romântica?

David e Miguel: Do Leandro e do Leonardo, Lucas e Mateus, Miguel e André. Todas as duplas lusófonas românticas e não só… Todos os cantores românticos que fazem parte do nosso imaginário e das férias com os nossos pais a ouvir música no carro. A nossa capa é inspirada na capa do primeiro disco de Lucas e Mateus.

4. Qual foi a música em que mais gostaram de trabalhar?

David e Miguel: Isto não é trabalho, é prazer. A que deu mais trabalho foi Rosa, em comparação. E a mais fácil foi Inatel, que também foi mais fácil de ser aceite pelo público.

5. Gostariam de deixar uma mensagem aos estudantes minhotos?

David e Miguel: Queria agradecer muito e como tive oportunidade de dizer no palco, acho que a programação do Enterro da Gata é muito portuguesa. Aposta muito nos artistas do Norte do país e isso é muito bonito e acho que nunca deveria ser perdido. Queria também deixar uma mensagem a toda a gente que está a estudar: continuem ou arriscam-se a acabar como nós.