Notícias

Puro L - "Façam aquilo que gostam e com certeza que terão sucesso"

Puro L - "Façam aquilo que gostam e com certeza que terão sucesso"

Que expectativas tens para o concerto de hoje? Braga é das cidades onde eu já toquei mais. Penso que já foram 5 vezes em Braga: já toquei na TOCA, numa escola secundária, nos bares junto à Sé e posso dizer que foram dos melhores concertos de sempre, porque sei que há pessoal aqui que gosta da minha música. Sei bem que essas pessoas não vão chegar para encher o recinto mas estamos aí para lançar a palavra e acho que vai ser ótimo. Quando lançaste o teu primeiro álbum, “O Último Mortal”, disseste que “Antes de gostar de rap, gosto de música… Desde o pop ao fado, passando pelo nu-mental ou pelo punk rock”. Porque é que escolheste o estilo do rap para fazer música? Rap porque desde miúdo que é o único estilo que eu era capaz de fazer em casa. Começou pela escrita das minhas próprias letras e para fazer isso não preciso de músicos. Depois, quando quis começar a gravar, saquei as batidas da Internet e pude eu próprio fazer a minha música em casa. Acho que…

Quinta, 18 de maio | A aproximação do fim da quarentena

Quinta, 18 de maio | A aproximação do fim da quarentena

As Monumentais Festas do Enterro da Gata 2017 estão a chegar ao fim, mas os estudantes continuam a encher o Gatódromo. Ontem, quinta-feira, assistiu-se a mais uma noite cheia de momentos de boémia e de euforia. Puro L, Dillaz e Beatbombers foram os anfitriões da noite. Os grupos culturais Azeituna, Grupo Folclórico da Universidade do Minho e o Grupo de Música Popular (que atuaram em conjunto) abriram o palco. No sexto dia do Enterro da Gata, o Grupo Folclórico da Universidade do Minho e o Grupo de Música Popular atuaram juntos para uma plateia, ainda reduzida. A música tradicional inaugurou assim o palco desta quinta-feira. De seguida, a Azeituna marcou o passo com músicas de estilo tradicional português, pop e rock nacional e música popular brasileira. Um espetáculo dinâmico e interativo, que foi aquecendo o público para o que restava da noite. Mais tarde, e já com o recinto mais preenchido, Puro L subiu ao palco do Enterro da Gata. Começava assim uma noite de hip-hop. Temas como “A Tua Amiga” e a “Pausa do Bronx”, lançados em 2015, fizeram…

Quim Barreiros - "Temos que conservar a música tradicional portuguesa"

Quim Barreiros - "Temos que conservar a música tradicional portuguesa"

Não é a primeira nem a segunda vez que o Quim Barreiros marca presença no Enterro da Gata. Como descreve a evolução do evento de ano para ano? Felizmente, nota-se que o Enterro da Gata cresce todos os anos. A Universidade do Minho recebe cada vez mais alunos e isso reflete-se no Enterro, com imensa malta a gritar e a cantar e vejo isto com muito agrado. Apesar do crescimento de outros estilos musicais, sente que os jovens continuam a apoiar a música popular portuguesa? Sim e ainda bem. Isto é como as verduras: quando somos pequenos não gostamos de nada mas, conforme os anos vão passando, começamos a gostar do que é bom e com a música é exatamente a mesma coisa. Não tem mal nenhum gostar de outros estilos de música, mas temos que conservar a música tradicional portuguesa. O Quim Barreiros já conta com várias décadas de carreira. Quais são os seus planos para o futuro? Desde que tenha saúde, só quero continuar a fazer concertos e cantar para a malta que gosta até cair para o…

Kalhambeke - "Estamos a viver o nosso sonho"

Kalhambeke - "Estamos a viver o nosso sonho"

Mais um vez, os Kalhambeke voltam a marcar presença numa festa universitária minhota. Como se sentem por voltar a subir ao palco do Enterro da Gata? É um prazer enorme voltar a pisar este palco. Já estive muitas vezes do outro lado e é um orgulho estar aqui, diante deste público. É gratificante voltar a ser acolhido desta forma ano após ano e sentir o apoio de todos que nos vêm ver. Como descrevem o público do Minho? É uma plateia especial para vocês? O Minho fica-nos sempre no coração. Temos uma relação muito forte com o público minhoto, já sabemos o que toda a gente quer é divertir-se. Basta ver a quantidade de pessoas que estiveram cá a ver o nosso concerto, é muito bom sentir o apoio do nosso público. A vossa banda aposta mais em covers do que em músicas originais. Seguem este rumo na vossa carreira por gosto ou porque acham que vai de encontro aos interesses do vosso público? Essencialmente, somos uma banda de animação. Podíamos apostar em originais, mas nós sentimos que a nossa…

AAUM
AAUM 40 Anos

Bilheteira online

Compra já
o teu bilhete!