Notícias

Terça, 16 maio | Continuamos de Quarentena

Terça, 16 maio | Continuamos de Quarentena

A euforia nas Monumentais Festas do Enterro da Gata continua! Ontem, foi a vez de Virgul e HMB subirem ao palco e animarem o Gatódromo. A noite foi recheada de tradição, aplausos e dança e a energia dos artistas em palco contagiou todo o público. Na noite de ontem, foi a vez da Augustuna e da Literatuna - Tuna de Letras da Universidade do Minho, abrirem as festividades e mostraram o espírito académico e a animação que as caracteriza, contagiando o público e deixando todos os presentes a "bater o pé". Quando Virgul subiu ao palco, já havia um grande público à sua espera, trazendo um verdadeiro espetáculo audiovisual, que incluiu efeitos luminosos e visuais. Numa atuação sólida, Virgul apresentou alguns dos seus sucessos, como a “I Need This Girl” e “Só Eu sei”, tendo também a oportunidade de deixar todo o público em êxtase quando cantou singles que todos conhecem, como “Retratamento”. Com um público verdadeiramente conhecedor das músicas, Virgul deixou todo o recinto a vibrar e a cantar as suas músicas. O palco fechou com a com a…

Capitão Fausto - "Nós nunca fomos propriamente uma banda pavão"

Capitão Fausto - "Nós nunca fomos propriamente uma banda pavão"

Depois de uma tour pelos teatros do país, a banda marcou presença no Enterro da Gata, prometendo não ter os dias contados. Estão nomeados para o Globo de Ouro de Melhor Grupo. Alguma vez consideraram que estaria ao vosso alcance?De todo. E este ano também ganhamos um prémio da Sociedade Portuguesa de Autores e não estávamos nada à espera de sermos nomeados para um Globo de Ouro. Entretanto, já estamos a preparar os nossos melhores fatos para levar, estou pronto para a festa. E, sinceramente, a coisa dos prémios, acho que é ótimo o reconhecimento, mas uma banda não vive de prémios. Nós nunca fomos propriamente uma banda pavão. Do lado crítico da música, é ótimo saber que as pessoas gostam, mas nunca fomos muito de mostrar os feitos. No Enterro da Gata, vão lidar com uma plateia um bocado diferente. Tentam adaptar o vosso concerto ao tipo de público? Nós gostaríamos de ter adaptado um bocado mais, mas o Salvador partiu o polegar há três semanas e tivemos de chamar um segundo baterista e, naturalmente, não conseguimos aprender todas…

Sete Pedras na Mão - "Dividir o palco com Capitão Fausto é muito bom"

Sete Pedras na Mão - "Dividir o palco com Capitão Fausto é muito bom"

Depois de vencerem o UMplugged 2017, os "Sete Pedras na Mão" pisaram, pela primeira vez, o palco do Enterro da Gata. Porquê “Sete Pedras na Mão”?Nós, na altura, estávamos à procura de um nome forte e, depois de várias alternativas em cima da mesa, foi essa que ficou. Uma vez estava a falar com um amigo meu e ele usou essa expressão. Soou-me bem e tem uma certa imponência. Tencionam transmitir uma “dose de expressão” ao vosso público, principalmente mais jovem?Essa música já vai muito para lá! (risos) Digamos que a nossa demo foi o nosso primeiro trabalho e já é um bocado antigo. Hoje vamos tocar apenas duas das seis músicas que essa demo tem porque já não nos identificamos tanto. Qual é a sensação de dividir o palco com Capitão Fausto?Cartaz não é a primeira vez, mas palco, é a primeira vez. Aparecemos no Indie Music Fest 2014, nós muito pequeninos e eles muito grandes, foi dos nossos primeiros concertos. Mas dividir o palco com Capitão Fausto é muito bom e agradecemos à Associação Académica por nos pôr…

Segunda, 15 maio | A Quarentena continua

Segunda, 15 maio | A Quarentena continua

As festividades do Enterro da Gata continuam a todo o gás! Ontem, segunda-feira, assistiu-se a mais uma noite repleta de momentos de euforia e celebração. Capitão Fausto, Sete Pedras na Mão e duas tunas académicas (Afonsina e Gatuna) animaram os foliões durante a noite, no recinto do Enterro da Gata. No terceiro dia do Enterro da Gata, a Afonsina abriu as hostilidades, com um espetáculo vibrante e com bastantes iniciativas de interação com o, ainda, pouco público que estava presente no início da noite. De seguida, as meninas da Gatuna não quiseram baixar a fasquia deixada pelos rapazes da Afonsina e apresentaram um espetáculo dinâmico e envolvente, que deixou os seus espectadores preparados para o que restava da noite. Os “Sete Pedras na Mão”, vencedores do “UMplugged”, não faltaram à chamada e, perante um público animado e emotivo, mostraram porque venceram o concurso organizado pela AAUM. “Futuro Incerto” foi um dos temas mais esperados pelo público minhoto, que respondeu vivamente ao rock da banda oriunda da Vila das Aves. Por fim, chegou a “cereja no topo do bolo”. Os “Capitão…

AAUM
AAUM 40 Anos

Bilheteira online

Compra já
o teu bilhete!