Notícias

Vencedores dos concursos das "Barraquinhas"

Vencedores dos concursos das "Barraquinhas"

Vencedores - Concurso de Barraquinhas Enterro da Gata '17 A AAUM informa que os vencedores dos concursos de barraquinhas das Monumentais Festas do Enterro da Gata 2017 são: - Melhor Barraquinha: Engenharia Mecânica - Concurso SuperBock SuperRock - Contabilidade De forma a combinar a entrega do prémio, os vencedores devem entrar em contacto com Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

Bezegol - "Têm um núcleo fortíssimo de jovens, Braga"

Bezegol - "Têm um núcleo fortíssimo de jovens, Braga"

Achas que o reggae tem um papel na música portuguesa? Até comparado com o Hip-Hop. Tem, há reggae feito em Portugal. Pode-se dizer que é o reggae português. Eu acho que quando seccionamos muito as coisas acabamos por nos colocar em tribos e eu nunca fui um gajo de me colocar em tribos, não gosto muito disso porque acaba por te obrigar a obedecer a um certo padrão. É claro que faço reggae porque gosto dessa sonoridade e faço dub porque gosto muito da sonoridade. Agora não me perguntem se sou rasta porque primeiro sou português, sou nascido no Porto, num bairro por isso não me venham cá falar de dicas do além porque se eu não papo esses grupos que nós papamos cá, ainda ia papar do jamaicano, não tenho nada a ver com essas coisas. Por isso é que nas minhas letras não falo do Selassie ou do Marcus Garvey, embora conheça a história deles mas para mim é mais uma história como há muitas outras. Por isso é que nunca assumi nem nunca quis assumir um rótulo,…

Sexta, 19 de maio | O fim da quarentena

Sexta, 19 de maio | O fim da quarentena

Nesta última noite das Monumentais Festas do Enterro da Gata '17, a energia e animação continuaram e levaram o Gatódromo ao rubro, encerrando da melhor forma a edição deste ano. A receber os estudantes estive a IPUM, com a sua arruada cheia de energia contagiando os foliões que chegavam ao recinto e, de seguida, veio a Tun’ao Minho que manteve o espírito de festa vivo. Já com o recinto cheio, seguiu-se Bezegol que cantou em uníssono com o público as músicas que melhor o caracterizavam deixando mesmo alguns fãs, como o Afonso do Coro Académico da Universidade do Minho, comovidos e, nas suas palavras, terminando este enterro "de forma épica". Anunciando já o próximo concerto, Bezegol acabou a sua atuação com “Maria” e despediu-se do público apresentando os músicos que o acompanham ao longo da carreira bem conhecida pelos minhotos. A fechar os concertos e a abrir caminho para uma noite que prometia, chegou o reggae de Gentleman, aliciando todos a dançar e cantar com ele. O artista abarcou a alegria que se vivia na plateia e desceu até ela…

Beatbombers - "Continuem assim com esta energia"

Beatbombers - "Continuem assim com esta energia"

A nível nacional vocês são os pioneiros do scratch e turntablism. Para quem não conhece o estilo, como é que o definem? No fundo é usar o gira-disco como um instrumento e é não ser DJ de uma maneira convencional: não somos aqueles DJ’s que carregam no play e se limitam a fazer transições. O scratch é o movimento de pegares no disco e manipulares qualquer disco. Na sua génese, o scratch e turntablism é um som associado ao hip hop e à musica urbana. O projeto Beatbombers tornou-se o ano passado bicampeão do mundo de scratch e turntablism. Que sensação tiveram o ver o vosso projeto reconhecido mundialmente dois anos consecutivos? É um sonho. Uma sensação de concretização enorme... Nós de certa forma aprendemos a ver vídeos de campeonatos e ficas sempre com a sensação de “Gostava de estar ali um dia a competir”. E lá está, ganhares e alcançares esse objetivo é incrível! Foi precisa muita dedicação e muitas horas de trabalho. Esta pergunta é direcionada para o DJ Ride. Estiveste este ano letivo, na Receção ao Caloiro…

AAUM
AAUM 40 Anos

Bilheteira online

Compra já
o teu bilhete!